Portugal apresenta 'ReWaterEU'

Portugal apresenta plano ‘ReWaterEU’ para a água na União Europeia

Portugal apresenta ‘ReWaterEU’

Portugal defende que a resposta à ameaça da escassez de água deve passar pela criação de um plano que promova a disponibilidade de água na União Europeia (UE), nomeadamente pelo uso de tecnologias de gestão que reduzam desperdícios.

A ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, apresenta, na terça-feira, no Conselho de Ministros da Agricultura da UE, o plano ‘ReWaterUE’, para responder ao problema da seca e escassez de água na UE, segundo um documento a que a Lusa teve acesso.

O ‘ReWaterEU’ deve contribuir para a redução da vulnerabilidade do bloco europeu perante os efeitos das alterações climáticas nos recursos hídricos, garantindo, nomeadamente, acesso a água para abastecimento público em quantidade e qualidade a preços justos, bem como a disponibilidade de água para a agricultura, turismo e usos industriais, e a proteção de diferentes ecossistemas.

Portugal apresenta ‘ReWaterEU’

Portanto no que respeita à gestão dos recursos hídricos, o Governo propõe a aplicação de medidas como a redução das perdas de água nos sistemas de distribuição, a otimização das infraestruturas de armazenamento e transporte, a reutilização da água para fins não potáveis nos setores urbano, turístico industrial e agrícola e ainda o investimento em unidades de dessalinização.

Contudo o plano seria financiado com recursos da UE e investimento privado.

Em suma em março, a Comissão Europeia vai lançar uma iniciativa de resiliência no domínio da água, que incluirá uma série de medidas imediatas e lançará um debate público sobre a consecução da resiliência hídrica.

De acordo com o Observatório Europeu da Seca, referido na proposta portuguesa, cerca de 42% da Europa continental está em estado de estado de aviso e cerca de oito por cento em estado de alerta num cenário particularmente preocupante nos Estados-membros do Sul da Europa, afetados por secas graves e prolongadas.

Fonte: CNN.

Conteúdos Relacionados

Pisão Alentejo Aldeia Barragem

Moradores de Pisão, no Alentejo, inquiridos sobre nova aldeia antes de avançar barragem

Os moradores e proprietários de casas e terrenos na aldeia de Pisão, concelho de Crato (Portalegre), estão a ser chamados a participar num inquérito sobre o futuro da nova povoação, a edificar no âmbito da construção da barragem. António Farinha, da Comissão da Pró-Associação de Residentes e Proprietários do Pisão, aldeia que está previsto ser submersa com a construção do Empreendimento de Aproveitamento Hidráulico de Fins Múltiplos (EAHFM) do Crato, explicou hoje à agência Lusa que este é o segundo inquérito à população desde que o projeto arrancou.

Leia mais »