Procura Mundial de Gás

Procura mundial de gás deverá crescer 2,5% em 2024

Procura Mundial de Gás

A procura mundial de gás, que esteve praticamente estagnada no ano passado, crescerá 2,5% em 2024, anunciou, na sexta-feira, a Agência Internacional de Energia (AIE).

A quase estagnação da procura mundial de gás em 2023, deveu-se a um inverno que não deverá ser tão excecionalmente suave como o do ano passado e ao efeito dos preços mais baixos.

A subida do consumo virá, em particular, da região Ásia-Pacífico, onde o aumento acelerará para quase 4% (estava limitado a 2,5 % em 2023), e em parte também da Europa, onde se espera uma recuperação de 3% este ano.

Num relatório na sexta-feira publicado, a AIE sublinha que a procura na Europa será ainda 20% inferior à de 2021, antes do impacto da guerra na Ucrânia se fazer sentir com a escalada dos preços e os problemas de aprovisionamento devido ao encerramento dos gasodutos por parte da Rússia.

Procura Mundial de Gás

Em qualquer caso, a utilização de gás para a produção de eletricidade na Europa continuará a diminuir. Em cerca de 10% em 2024, refletindo uma tendência estrutural devida à crescente entrada em serviço de instalações de energias renováveis, associadas a um aumento temporário da disponibilidade de reatores nucleares em França.

O estudo recorda ainda que, em meados de janeiro, no mercado de referência TTF na Europa. As perspectivas de preços para 2024 eram de cerca de 10 dólares por Mbtu (a unidade de medida padrão). O que é 20% inferior ao de 2023, mas muito acima dos níveis anteriores à crise na Ucrânia.

AIE

A procura aumentará este ano 1,5% na América do Norte e 1% na América Central e do Sul.

Do lado da oferta, a AIE prevê que o mercado terá um crescimento menos expansivo em 2024. Tal como em 2023, com o GNL (gás natural liquefeito) a aumentar 3,5%, ligeiramente acima dos 2% registados em 2023, mas muito abaixo dos aumentos anuais de 8% registados no período 2016-2020.

Contudo no ano passado, os Estados Unidos passaram a ser o maior exportador mundial de GNL (gás natural liquefeito). Com 116 mil milhões de metros cúbicos, tendo sido responsáveis, por si só, por 80% do aumento global.

GNL

Mas as exportações de GNL dos EUA ficaram à frente da Austrália, com 106 mil milhões de metros cúbicos. E do Qatar, com 106 mil milhões de metros cúbicos, sendo que os três países juntos representaram mais de 60% do GNL mundial.

Em suma até 2024, a AIE acredita que os EUA e o México contribuirão com cerca de um quarto de todo o aumento da oferta. Menos do que tinha previsto, com um terço a vir da África.

Fonte: Observador.

Conteúdos Relacionados

Concurso Dessalinização Água Algarve

Lançado concurso para construção da Estação de Dessalinização de Água do Mar do Algarve

Foi publicado no dia 16 de Fevereiro em Diário da República o concurso para a conceção, construção e exploração do Sistema de Dessalinização de Água do Mar da região do Algarve, que terá como capacidade inicial de produção de 16 milhões de m3/ano de água, ficando a obra civil preparada para o aumento da capacidade para 24 milhões m3/ano. O preço base do concurso é de 90 milhões de euros e tem como prazo o final do ano de 2026.

Leia mais »
EDP Linha de Transmissão

EDP vende linha de transmissão no Brasil por 482 milhões

A EDP, através da sua subsidiária EDP Brasil, concluiu nesta terça-feira a venda à Edify Empreendimentos e Participações, uma sociedade gerida pela Actis, da linha de transmissão EDP Transmissão SP-MG, informou a empresa em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Leia mais »